Categoria: Agenda 2022

Psicanálise e Arte em Sessão

No Psicanálise e Arte do mês de janeiro, conversaremos sobre um tema que emociona a todos que se dedicam à arte de escutar :
“Clara Schumann e seus Amores “

Os convidados serão o Professor de Filosofia Aldir Araújo Carvalho Filho e a Professora de Psicologia e Psicanalista em formação pela SPFOR May Guimarães Ferreira .

Clara Josephine Wieck, nascida na Alemanha, tornou-se a primeira concertista de renome internacional na Europa na segunda metade do Século XIX. A paixão pela música e pelo piano foram o contraponto do seu amor devotado, ao também músico, Robert Schumann. Após o agravamento da doença mental e morte do marido, ela passou a sustentar os filhos com seus inigualáveis concertos . Cultivou amizade com Johannes Brahms, até o final de seus dias.

A coordenação do evento será realizada pela psicanalista da SPFOR Maria José de Andrade Souza.

Sexta-feira, 28/12/2022, às 20h, com transmissão pelo canal da SPFOR no YouTube – https://www.youtube.com/SPFOR

 

Racismo na instituição psicanalítica

Convidamos vocês para conversar com Ignácio A. Paim Filho (psicanalista da SPBdePA) sobre “racismo na instituição psicanalítica” no dia 26.01.22, quarta-feira, às 20h00. O formato será online.

Esse será o nosso primeiro evento para discutir temas de relevante interesse para a Comunidade. Ficaremos muito honrados com a presença de vocês.
Um abraço,

Comissão Comunidade e Cultura

Psicanálise e Arte em Sessão – René Magritte: semeador de metáforas e sonhos

“René Magritte: semeador de metáforas e sonhos. Indagações psicanalíticas preliminares” será o tema do Psicanálise e Arte em Sessão do mês de novembro.

As obras de René Magritte, com suas múltiplas camadas, compõem uma trama na qual realismo e fantasia produzem estranhamento, desacomodação. Para além do imediatamente visível, são imagens que nos convocam a pensar.

Nessa edição, contaremos com a participação da professora de História da Arte Ana Valeska Maia Magalhães, que também é psicanalista em formação pela SPFOR, e com os comentários das psicanalistas didatas da SPFOR Maria José de Andrade Souza e Haydée Brito. A coordenação do evento será da psicanalista da SPFOR Juliana Lemos.

Dia 26/11/2021, às 20h, pelo canal YouTube da SPFOR.

 

Curso André Green e a construção de uma metapsicologia dos limites

O II módulo do curso “André Green e a construção de uma metapsicologia dos limites”, ministrado pela psicanalista Berta Hoffmann Azevedo (membro efetivo da SBPSP), acontecerá em duas datas: 27 de abril de 2022 e 22 de junho de 2022, de 20h às 22h, no formato on line.

Berta propõe rastrear a metapsicologia dos limites, e utilizará como fonte a discussão dos seguintes capítulos do livro de André Green, “O trabalho do negativo”:

– Aula 1: O trabalho do negativo;
– Aula 2: A pulsão de morte, narcisismo negativo, função desobjetalizante.

O evento será aberto ao público, mediante inscrição no valor de R$ 80,00 correspondendo aos dois encontros.
Após o preenchimento e envio deste formulário, realizar pagamento através da chave pix
(CNPJ 05.358.763/0001-22) em nome de Sociedade Psicanalítica de Fortaleza – SPFOR – enviar comprovante para [email protected] ou para o WhatsApp 85 981424811 para confirmação de inscrição.

Link do formulário.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScnliu0nG2XxwaQ1jqT4bR3d3IQtl-N3YLG6wvuaq1J_3wOpA/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0

Para os membros da SPFOR, a atividade é gratuita.

A infância e a adolescência na História da Arte: laços psicanalíticos

20 de novembro de 2021 –  09h-12h

Evento online via Zoom
Inscrições: Sympla – https://www.sympla.com.br/a-infancia-e-a-adolescencia-na-historia-da-arte-lacos-psicanaliticos__1403221
Informações:  [email protected]
Evento gratuito

Na História da Arte, uma profusão de imagens representa a infância e a adolescência: os bebês no colo de suas madonas, os retratos dos infantes da nobreza, as crianças da burguesia na pintura impressionista, o despertar da sexualidade na adolescência, entre outras. No entanto, existem ausências e distorções em imagens que se referem à infância e à adolescência de indígenas e africanos.

Há um questionamento se seria mais adequado colocar essa história no plural, para podermos falar em uma diversidade de histórias. Sabemos que muitas delas ainda precisam ser, além de contadas, representadas.

O primeiro módulo do curso “A Infância e a Adolescência na História da Arte: laços psicanalíticos” é uma iniciativa do NUPIA da SPFOR. Ele será gratuito e aberto ao público. O objetivo é colocar em movimento e ampliar as possibilidades relacionais e inventivas no encontro da arte com a psicanálise, indagando, por exemplo, sobre modelos de imagens que ficaram fossilizados.

Convidada:
Ana Valeska Maia Magalhães é graduada em Artes Visuais e professora de História da Arte desde 2006. Psicóloga e Psicanalista em formação pela SPFOR.

 

V Jornada de Psicanálise da SPFOR – “Laços de Amor e Dor”

Laços de Amor e Dor: V Jornada de Psicanálise da SPFOR
28 a 30 de outubro de 2021
Plataforma Zoom

Inscrições via Sympla pelo link:

https://www.sympla.com.br/v-jornada-de-psicanalise-da-spfor—lacos-de-amor-e-dor__1360302

“O que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se.

(Ana Martins Marques, Caçada)

As inscrições para a V Jornada da SPFOR: Laços de Amor e Dor estão abertas. Destacamos que primeiro lote tem valores promocionais.

Contamos com a presença de todos!

PROGRAMAÇÃO 

QUINTA-FEIRA –  28 outubro de 2021

ABERTURA – 18h30  às 19h00

Cíntia Xavier de Albuquerque – Presidente da Febrapsi/SPBsb

Petrônio Magalhães – Presidente da SPFOR

Coordenação:  Rosane Muller Costa – Diretora Científica da SPFOR

 

Número Musical:  Paulo José Benevides

 

MESA 1 – 19h00 às 21h00 – Psicologia das Massas e Análise do Eu na atualidade

Bernard Miodownik – Febrapsi/SBPRJ

Valton de Miranda Leitão – SPFOR

Coordenação:  Rosane Muller Costa – SPFOR

Mediação:  Petrônio Magalhães – SPFOR

 

SEXTA-FEIRA, 29 de outubro de 2021

 

MESA 2 – 9h00 às 11h00  – Pandemia:  ressonâncias na práxis psicanalítica

Laços e desenlaces entre a psiquiatria e a psicanálise:  a experiência da Residência da Psiquiatria do HUWC/UFC  – José  Alves Gurgel – Febrapsi/ SPFOR

As (des)venturas da descontinuidade  – Marcela Mello Ranier – SPFOR

Laços de onipotência e culpa no funcionamento psíquico obsessivo  – Lourdes Negreiros – Coordenadora do Núcleo de Psicanálise da Infância e da Adolescência da SPFOR

Coordenação:  Erbon Elbsocaierbe de  Araújo – SPFOR

Mediação:  Angélica Almada Horta Monteiro – SPFOR

 

MESA 3 – 11h15 às 13h15  – Relações  raciais no Brasil

Racismo institucional – Wânia Cidade  – Diretora de Comunidade e Cultura da Febrapsi/ SBPRJ

Branquitude na sociedade brasileira – Deborah Medeiros – Psicóloga, consultora de diversidade e inclusão em produções audiovisuais.

Desigualdades raciais e políticas de promoção de igualdade racial no Ceará – Martír Silva – Presidenta do Conselho Estadual de Igualdade Racial (COEPIR – CE) e Coordenadora Especial de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial.

Coordenação:  Maria José de Andrade Souza  – Coordenadora da Comissão de Comunidade e Cultura da SPFOR

Mediação:  Walmy Silveira Pereira –  SPFOR

 

INTERVALO  ALMOÇO

 

MESA 4 – 15h30 às 17h30   – Laços de amor,  laços violentos

De Lampião e Maria Bonita a DJ Ivis e Pâmela: a violência de gênero no Nordeste  – Lina Schlachter Castro – SPFOR

Masoquismo: essa estranha hidra de várias cabeças – Rosane Muller Costa – SPFOR

Uma tragédia entre a paixão e a dor – Sônia Lobo – SPFOR

Coordenação:  Eliane Souto de  Abreu –  SPFOR

Mediação:  Helder Pinheiro – SPFOR

 

MESA 5 – 17h45 às 19h15 – A (r)evolução das drogas

A maconha e nós – Paulo Marchon – SPFOR

Comentários sobre o texto “A maconha e nós – Roberto Martins – SBPRJ

Coordenação:  Marucia Luna Benevides –  SPFOR

Mediação:  Erbon Elbsocaierbe de Araújo – SPFOR

 

SÁBADO –  30 de outubro de 2021

 

MESA 6 – 9h00 às 11h00 – Laços de amor e  dor:  um estudo teórico-clínico

Tudo sobre Meu Pai (o filme) – Eliane Souto de  Abreu – SPFOR

O tempo do luto na pandemia – Inês Carolina Benevides – SPFOR e Keila Targino Nascimento – SPFOR

O ritmo, o tempo, o espaço  – Denile Silva Thé Lousada –  SPFOR

Coordenação:  Rosane Muller Costa – SPFOR

Mediação:  Daniel Franco de Carvalho – SPFOR

 

MESA 7 – 11h15 às 13h15 – Laços:  Psicanálise e Arte

Resurgentis:  a vida que insiste – Sergio Helle – Artista Visual

Resurgentis: laços psicanalíticos – Ana Valeska Maia Magalhães – SPFOR

Psicanálise e vida real – Karina Rodrigues Bernardes – SPFOR

Coordenação:  Petrônio Magalhães – SPFOR

Mediação:  Maria Haydée  Augusto Brito – Diretora do Instituto de Formação – SPFOR

 

Encerramento – 13h15 às 13h45

Petrônio Magalhães – SPFOR

Rosane Muller Costa – SPFOR

Comissão organizadora da Jornada

 

Número musical gravado

 

 

 

I Jornada de 0 a 3 anos – campo analítico privilegiado para clínica, prevenção e investigação

No dia 11 de setembro de 2021, às 9:30, o NUPIA (Núcleo de Psicanálise da Infância e da Adolescência) da SPFOR receberá a psicanalista Alicia Lisondo para discutir sobre “A clínica de 0 a 3 anos: campo analítico privilegiado para clínica, prevenção e investigação”. A atividade será coordenada por Lourdes Negreiros e Silvana Barros.

O evento será gratuito e aberto ao público.

Inscrições a partir do e-mail [email protected]

 

Psicanálise & Arte – agosto

No Psicanálise e Arte do mês de agosto, Helder Pinheiro receberá o produtor, diretor e roteirista cinematográfico Francisco Ramalho Júnior e a psicanalista Eliane Souto de Abreu para conversarem sobre o filme Meu Pai.

Meu Pai (The father, 2020), longa de Florian Zeller, é um filme em que o público é convocado a enxergar o mundo como Anthony (personagem de Anthony Hopkins). Em uma atmosfera difícil de saber no que confiar, o filme aborda temas como velhice e paternidade. Afinal, sua filha Anne (personagem de Olívia Colman) vive, com o pai, momentos de muitas incertezas e dificuldades.

O filme pode ser visto como um “trailer” do inconsciente. Em nosso programa, será questionado o retraimento dos afetos entre o paciente com demência e seus cuidadores mais próximos, e pensadas formas de lidar com a doença. Discutiremos sobre o que resiste (os afetos, a necessidade de contato físico pele-a-pele, a busca de amor) diante do que já se foi, levado pela demência.

Dia 27 de agosto, às 20h, no canal da SPFOR do Youtube

https://www.youtube.com/c/SPFOR/featured

Psicanálise e Arte em Sessão -“Pera, uva ou maçã?” e “Caixinha de música”,

No Psicanálise e Arte em Sessão do mês de junho, o psicanalista Walmy Silveira receberá a jornalista Iana Soares e o psicanalista Emilio Salle para uma conversa sobre os contos “Pera, uva ou maçã?” e “Caixinha de música”, do livro “Morangos Mofados” de Caio Fernando Abreu.

Iana Soares fará considerações acerca da poética de Caio Fernando Abreu e de como articula, por meio de uma escrita singular, reflexões profundas sobre a existência humana, tocando em dores, fracassos, medos e sonhos. Além de investigar a escrita de Caio, Iana pensará sobre os nossos próprios gestos cotidianos e como se relacionam com nossos desejos, emoções e imaginações.

A partir do conto “Caixinha de música”, Emilio Salle apresentará a mente do analista em sessão. Sua discussão será complementada com a mente do autor, como analista, no conto “Pera, uva ou maçã?”

Dia 25 de junho, às 20h, no canal da SPFOR no YouTube.⠀

Psicanalise e arte em sessão – O racismo estrutural e arte

Como o racismo se manifesta na estrutura da sociedade, nas falas e ações dos indivíduos, nas instituições e nos círculos de poder?
Como a psicanálise e a sociologia contribuem para a análise do racismo estrutural?
No Psicanálise e Arte em Sessão do mês de maio, a psicanalista Maria José de Andrade Souza receberá o cientista social Hebert Lima e o psicanalista da SPFOR Valton Miranda para um debate sobre o racismo estrutural. Valton Miranda trará reflexões sobre a produção literária de Lima Barreto, em especial o livro “Recordações do escrivão Isaías Caminha”, e Hebert Lima discutirá duas obras cinematográficas recentes: “Dois Estranhos”, filme com temática de perseguição e discriminação racial ganhador do Oscar 2020 de Melhor Curta-Metragem de ficção, e o filme “Monstro”, drama judicial que aborda a história de um estudante adolescente negro que é preso acusado de ser cúmplice de um assalto a uma loja de conveniência.

Dia 28 de maio, às 20h, no canal da SPFOR no YouTube.

 

Psicanálise e Arte em Sessão

No Psicanálise e Arte do mês de janeiro, conversaremos sobre um tema que emociona a todos que se dedicam à arte de escutar …

Racismo na instituição psicanalítica

Convidamos vocês para conversar com Ignácio A. Paim Filho (psicanalista da SPBdePA) sobre “racismo na instituição psicanalítica” …

A linguagem de Bion – Um dicionário enciclopédico de conceitos – Paulo Cesar Sandler

A editora Blucher acaba de lançar a versão em português da obra “A linguagem de Bion – Um dicionário enciclopédico …